Artigos, Placas-Mãe

Colorful CVN X570 GAMING PRO V14 – Um update de bios e… Novidades?

Fala pessoal, tudo jóia?

Uns dias atrás publiquei o review da Colorful CVN X570 Gaming PRO V14, que trata-se de uma placa-mãe X570 no formato ATX com foco no custo beneficio, sendo até o presente momento, uma placas mais acessíveis disponíveis no mercado brasileiro com essa configuração, entretanto, apesar da mesma ter se mostrado bastante sólida naquilo que diz respeito a qualidade de construção, ela ficou devendo (e muito) na UEFI e com isso fui obrigado a concluir que até aquele momento, essa não seria uma boa aquisição.

 

Passaram-se alguns dias e o fabricante liberou uma atualização de BIOS, a 1008, que trás nas notas de lançamento os seguintes tópicos:

1) Add AMD ABBA patch to improve CPU stability of Matisse & PICASSO series。
2) Optimize CPU overclocking performance。

Isso é muito bom, afinal de contas, a única versão disponível até então usava o AGESA 1002 e o 1003ABBA trás junto o ultimo SMU FW que corrige o comportamento do Precision Boost nos CPUs de 3ª geração, algo que infelizmente não tenho como testar no momento devido ao fato de que a frequência de boost varia com a qualidade da amostra e meu R5 3600 por ser uma peça binada, nunca teve problema para atingir os 4.2GHz do boost.

Mas vamos ao que interessa! No review, fiz as seguintes observações acerca da UEFI dessa placa:

Em relação a UEFI, a interface da mesma não é das piores, porém, se classifiquei as B350GT3/B350GTN como “soviéticas”, a Colorful conseguiu ir MUITO além, exemplificando, a organização dos menus não é dos melhores, alguns ajustes carecem de descrição, muitas opções relativas aos ajustes de memória estão faltando e para piorar, os poucos ajustes de timings disponíveis estão em hexadecimal, não existe opção para ativar o XMP sendo que no lugar existe algo chamado “Easy OC” que nada mais é do que perfis de fabrica com clock e timings primários pré-ajustados, os únicos ajustes de tensão disponíveis são para o CPU (CPU VID Boost), memória (DRAM Voltage) e o ajuste de multiplicador do CPU possui granularidade de 1X ao invés de 0.25X como os Ryzen permitem. E como se isso tudo não bastasse, existe uma série de bugs bastante óbvios de se verificar, por exemplo, os Debug Led só funcionam corretamente enquanto usando um Ryzen de terceira geração permanecendo com todos os leds ligados se estiver usando um CPU anterior.

Para atualizar a UEFI, basta extrair o arquivo com a versão de bios baixada diretamente do site da Colorful em um pendrive, bootar o mesmo no modo UEFI, seguir esse guia da Shuttle e no final utilizar o comando “AfuEfi.efi JX570022.ROM /p /b /n /x /k” (sem aspas) para atualizar a UEFI. Existe também o script “update.nsh” que roda exatamente esse mesmo comando, entretanto, para usa-lo, vai ser necessário edita-lo pois até o presente momento existe um pequeno erro de digitação nele (comandos /p /b estão juntos), o que acaba dando erro na hora de executa-lo.

Feita a atualização, devo dizer que a interface continua exatamente igual, os ajustes disponíveis tal qual suas limitações são as mesmas. De ponto positivo, a Colorful mudou os ajustes dos timings para numeração decimal, o que é alguma coisa e pode ser visto na galeria abaixo:

Este slideshow necessita de JavaScript.

A respeito da funcionalidade, antes esses ajustes só funcionavam a contento somente enquanto usando CPU de primeira ou segunda gerações e agora eles também funcionam com os de terceira, ainda que tenha uma importante ressalva a se fazer em relação ao overclock de memória. Enfim, vamos aos testes!

Configuração utilizada:

CPU: AMD Ryzen 5 3600 (Obrigado AMD!)

MOBO: Colorful CVN X570 GAMING PRO V14

VGA: ASRock Radeon 5700XT Challenger

RAM:  2x8GB Crucial Ballistix LT 3200 CL16

REFRIGERAÇÃO: Watercooler custom e IC Graphite Thermal pad

STORAGE: SSD Crucial BX300 120GB

Software utilizado: Windows 10 x64 build 1903, AIDA64 6.00.5134 Beta, TM5 0.12, HWiNFO 6.10, 3DMark Fire Strike.

Objetivo dos testes: Revisitar a Colorful CVN X570 GAMING PRO V14 usando a nova bios com AGESA 1003ABBA, verificar se o fabricante conseguiu sanar os problemas encontrados e descritos no review publicado anteriormente e por fim, verificar como ela se sai com o R5 3600 agora.

Explicações acerca da metodologia adotada ou de como os testes foram conduzidos estão contidas nos textos que acompanham os resultados a seguir.

Resultados:

Sobre o uso dessa placa com CPUs de 3ª geração, havia dito no artigo do review que o ajuste de multiplicador estava quebrado e as memórias não iam além dos 3200MHz, independentemente da abordagem utilizada (Easy OC ou Manual) e em relação a esses problemas, a nova bios tratou de resolver essa situação, entretanto, ainda existe trabalho a se fazer no que diz respeito ao overclock de memória, exemplificando, para se conseguir ir a algum lugar usando essa placa, é preciso aplicar a tensão desejada no vdimm em um primeiro momento, salvar a configuração e dai sim partir para os ajustes e se caso venha a desligar a máquina da tomada, cortando assim a tensão de standby, será necessário um Clear CMOS para reestabelecer o funcionamento da placa.

Isso ocorre porque na realidade, existem dois ajustes de tensão para a memória, o VBOOT e o VDRAM, sendo o primeiro referente a tensão das memórias durante o post, especificamente durante o processo de “Memory training” e o VDRAM que é a tensão das memórias após esse processo. Cada fabricante lida com isso de uma forma diferente, alguns disponibilizam esse ajuste para o usuário e outros simplesmente assumem que o VDRAM = VBOOT e está tudo certo, porém, o ajuste do VBOOT é perdido toda vez que a placa é completamente removida da energia sendo necessário contornar esse problema de alguma forma e é justamente esse ultimo ponto que a Colorful precisa implementar! Até o presente momento, o “workaroud” para isso consiste em simplesmente não tirar a fonte da tomada, mantendo a tensão de standby, assim a placa não perde o ajuste.

No que diz respeito aos resultados, usando o Easy OC foi possível chegar aos 4133MHz máximos que a placa oferece, entretanto, o desempenho não é dos melhores por conta das latências relaxadas devido ao ajuste automático. Para essa placa, a melhor opção é utilizar a RAM @ 3600MHz pois assim ainda se mantém a proporção 1:1 em relação ao FCLK e o UCLK, apresentando melhor desempenho. Abaixo é possível ver os resultados no benchmark do AIDA e o teste do TM5 completo @ 3600MHz.

“Ah, mas a AMD diz que a melhor opção é utilizar ram @ 3733MHz 1:1”. Sim, porém para isso é necessário ter acesso ao ajuste de FCLK, algo que não existe nessa placa até o presente momento e que muda automaticamente para 2:1 assim que a barreira dos 3600MHz na RAM é quebrada. Uma forma “barata” de resolver isso e a falta de outros ajustes como o do PBO, seria deixar os menus “AMD CBS” e AMD Overclocking” visiveis para o usuário, pois os mesmos contém as opções necessárias.

Sobre o overclock no CPU, como é possível ver nos screenshots acima, o R5 3600 está operando com todos os cores @ 4300MHz, portanto, o ajuste de multiplicador agora é funcional nos CPUs de 3ª geração, ainda que a sua granularidade continue deixando a desejar.

Conclusão:

A nova versão de UEFI trouxe uma certa melhora no que diz respeito ao suporte dos CPUs de terceira geração, permitindo agora o overclock via multiplicador e memória, ainda que com ressalvas nesse ultimo caso. No que diz respeito as opções disponíveis, tirando que agora os poucos ajustes de timings das memórias disponíveis estão usando numeração decimal, todo o resto continua igual, com granularidade dos ajustes deixando a desejar, recursos importantes como o PBO ausentes, ajustes de timings faltando e etc.

Portanto, a conclusão do artigo original continua inalterada no que diz respeito a não recomendação de compra, porém, se você já possui uma placa dessas, certamente essa atualização de UEFI será muito bem-vinda e vamos ficar na torcida para que o fabricante em breve apresente uma solução para os problemas que persistem e também implemente as opções que faltam, para dai sim, poder recomendar esse produto. 🙂

Por hoje é só pessoal, até a próxima!

15 comentários em “Colorful CVN X570 GAMING PRO V14 – Um update de bios e… Novidades?”

  1. Boa tarde, comprei essa placa mãe : Placa Mãe Colorful CVN X570 GAMING PRO V14, Chipset X570, AMD AM4, ATX, DDR4 , e tive alguns contratempos, mais oque mais me preocupou foi ver que a temperatura do chipset (medindo pelo programa hw ) está batendo 102 graus poderia me dizer se isso é normal pois estou achando extremamente alta.Sei que o chipset x 570 esquenta muito, mais essa temperatura a longos períodos de uso pode dar problemas na durabilidade e também na estabilidade do sistema.QUAL A TEMPERATURA IDEAL DO CHIPSET X 570? AGRADEÇO MUITO A ATENÇÃO. Pena que só vi essa análise depois de já ter comprado a placa mãe em questão.

    Curtir

    1. Olá Ravengar,

      102ºC é realmente alto! Aqui verifiquei algo na casa dos 78ºC na minha amostra.
      Você já tentou ir na parte de monitoramento das tensões/temperaturas/fans na bios e alterar a configuração da ventoinha do chipset?
      Outro ponto que inclusive fiz a observação no review, a sua VGA obstrui a ventoinha do chipset? Caso sim e se ela ainda tiver aqueles esquemas de desligar completamente os fans em idle, isso pode estar contribuindo ainda mais para o aquecimento do chipset e um paliativo que sugiro nesse caso é ajustar manualmente a curva do fan da VGA para mantê-los ligados mesmo em idle.

      Curtir

      1. Sim a vga que tenho cobre a ventoinha do chipset a placa em questão é uma:Placa de Vídeo MSI Radeon R9 390 Gaming 8GB , e os fans da vga só rodam depois de atingir 60 graus.
        OBS 1 : testei hoje de novo dia 28/10/2019, com a temperatura ambiente em 31 graus , aproveitei e peguei uma:Sapphire Radeon R9 290 Vapor-X 4 GB e fiz o Amd crossfire, e a temperatura atingiu incríveis 108 graus no chipset isso com uma vga (r9 390) no slot 1 e a 2 vga (r9 290) no terceiro slot.
        Sei que o Amd crossfire não compensa muito, mais é um recurso que a placa mãe permite, então aproveitei e testei, mais acho essas temperaturas muito altas mesmo, você me recomenda devolver essa placa mãe pois ainda da tempo, se sim qual outra indicaria?
        Obs; Vou testar agora com 1 vga somente no ultimo slot e ver as temperaturas.
        Eu agradeço muito se puder me responder pois sou bastante leigo no assunto,a proposito se recorda em qual slot estava sua vga quando viu essa temperatura? Desde já agradeço a atenção, pois é raro achar analises da placa em questão.
        Segue minha configuração: Gabinete :Strike-X Air / Fonte:Fonte EVGA 1200W 80 PlusPlatinum Modular SuperNova Modo ECO 220-P2-1200-X/ Vga: MSI Radeon R9 390 Gaming 8GB/Processador: Rysen 7 2700 @ 4.0(só consegui no vcore a 1.4)/ Cooler p/ Processador (CPU) – Noctua – NH-D14/ 2 SSD 120 GB. 1 360 GB , 1 480GB E 1 HD 2 TERAS /Memória DDR4 Corsair Vengeance LPX, 8GB 3000MHz CMK8GX4M1D3000C16,chip samsung b die rodando a 3600 . Adaptei varias fans no gabinete então acredito não ser problema de fluxo de ar e ademais ele é aberto.Peço que desculpe o longo texto mais já não sei mais oque fazer, se puder me ajudar agradeço muito.

        Curtir

      2. Aqui sempre uso o GPU no primeiro slot.
        Se for devolver essa placa, que imagino que tenha comprado na Terabyte, eles estão com TUF X570 e Crosshair VI Hero (X370) em promoção, ambas são excelentes e estão mais ou menos no mesmo preço da Colorful.

        Curtir

  2. Eu estou gostando da placa!
    Quando comprei não tinha nenhum c/b melhor! Ainda hj com queda de preços de outras marcas e modelos ainda acho o preço dela competitivo! Pelo que oferece!
    Quanto a temperatura do 570x, ganhei na loteria do silício! Em dias quentes, pc em full, não passa de 67º. A localização do coolerzinho não foi pensada sensatamente. E a 5000 rpm e zoa um cadim 🙂
    Mas não aquece!
    Tem outras coisas nela que não me agradam. Mas no geral é uma ótima mb! muito eficiente ao que se propõem!
    Não tive dificuldades para subir minha 3200 a quase 4000. A 3733 o pc fica mais liso. mas a estabilidade total veio com 3600.
    o 3800x cortando na alta nem amorna as vrm! Muito impressionante!
    Pcie 4.0 rodando vídeo 5700 e nvme. Um patamar a ser explorado ainda. Só posso afirmar que é muito bom de usar!
    Venho de SSd’s mais antigos. A diferença de desempenho é abissal!
    A bios é travadona! Mas tem o necessário para a maioria dos usuários. Dá pra fazer um over de cpu e de mem com poucos cliques.
    To satisfeito com o produto.
    Parruda, “bunitinha” e bem construida. Peças corretamente alinhadas, soldas de qualidade.

    Curtir

    1. Olá Eduardo,

      Basicamente essa foi a conclusão que cheguei depois do review dessa placa:
      Bonita e bem construida, porém, a qualidade do software/firmware ainda deixa muito a desejar.
      Apenas para constar, o fabricante está a par das minhas observações acerca dessa placa, dos problemas que encontrei e algumas sugestões que fiz… Vamos ver se conseguem melhorar né? Essa UEFI 1008 foi um passo na direção certa, só que ainda tem muito a ser feito. 🙂

      Curtir

      1. Vlw!
        Tomara que eles melhorem. Mas tem coisa que não tem jeito, como o som por ex!
        Desculpe a bagunça ai pra cima!
        Simpolguei 🙂

        Curtir

    1. Legal a atualização!
      Mas estou rodando uma bios mais recente para esta MB. A 1008 de 10/10/2019, baixei e atualizei 13/10. Se vc achava o menu do bios capados, depois desta atualização de 10/10 ficou mais ainda! Sumiram algumas configurações da CPU, Não tem como desligar os núcleos virtuais. O controle da ventoinha do chipset agora só manual ou full. Mas o pc roda melhor. A latência da memória diminuiu sensivelmente. O processador roda mais frio e sobem 100zinho a mais em 2 núcleos, superando os 4.5 ghzt em flashes bem mais frequentes que antes.
      Penso que pode melhorar muito ainda. A questão é se vai ser implementado, e como. Não conheço outros produtos da marca portanto não sei qual a filosofia deles. Mas no geral o trabalho feito até agora atende para o uso que faço dela. Bem mais “nerd” que a maioria dos usuários. Sempre usei Asus e Gigabyte, que tem trocentas opções aqui e ali e que toda vez que se muda zero vírgula alguma coisa o resultado é tela azul. Neste setup não vi nenhuma ainda. Não consegui subir a 4.3ghzt, mas 4.2 todas temperaturas despencaram muito. A 4.1 nem amorna nada, processador, vrm, tudo muito frio, menos o chipset da mb que mesmo com 5000 rpm no coolerzinho fica sempre em quase 70º, em dias mais frios 62º.
      O site da placa é chato de entrar, nunca entra na primeira tentativa, mas cede a insistencia.
      Não tive problemas para baixar o arquivo bios e atualizar pelo windows mesmo.
      De fato a bios de 10/10/2019 trás mudanças grandes para o funcionamento do ryzem, pelo menos aqui no 3800x teve, para melhor. Com a de fabrica ele tava meio rebelde, as memórias aceitavam qq configuração, mas mesmo em frequencias mais baixas e latencias mais altas não funcionavam bem. Não usei esta que vc descreve acima a 1007 de 27/08/2019 creio, pulei direto para a 1008.
      Mudou da água pro vinho! Recomendo! a estabilidade aumentou absurdamente, o consumo de energia do processador diminuiu muito. Temperaturas caíram! Notei muita diferença!
      Continue sempre este seu bom trabalho! Muito obrigado! Grande referencia!

      Curtir

    2. Agora sim Ravengar!
      Minhas impressões:
      Se vc está com a bios atualizada, tem um gabinete bem ventilado, realmente estas temperaturas são altas. Lembrando que a China não é famosa por seu controle de qualidade, várias coisas podem provocar a temperatura do chipset ou a incorreta leitura da temperatura tbm não pode ser desconsiderada.
      Mas o tal do x570 é quente mesmo. Sempre em torno de 70º.
      Mas aqui tenho uma observação: O primeiro slot pcie 16x é controlado pelo processador. O segundo (8x) também. Já o terceiro (4x) é ligado ao barramento do chipset, diretamente. Com este ocupado a temperatura do chipset deve subir, naturalmente.
      A atualização de bios de 10/10/2019 mudou completamente o comportamento da minha mb.
      Recomendo fortemente!
      Mas na sua posição eu pensaria em testar uma placa de vídeo mais fria e atual. Em testes de stress que realizei aqui percebi que quando a placa de vídeo tbm está no teste, as temperaturas de tudo sobem um pouco. Chipset, o nvme que fica debaixo da placa de vídeo tbm aquece mais mesmo estando fora do teste do aida 64. Stressou placa de vídeo a temperatura interna do gabinete sobe junto. Com cooler a ar original notei que memórias e vrm ficam bem mais quentes. Com um cooler a ar grande (Zalman CNPX 10 performa) captando ar da frente e jogando para o fundo as mem e vrm nada aquecem. Com o cooler captando de baixo e jogando pra cima as temperaturas da placa de vídeo caíram drasticamente, do NVMe tbm e do chiset ídem! Com Watercooler as temperaturas ficam iguais as do cooler a ar captando da frente e jogando ar quente par a o fundo se instalado no fundo. Com o radiador instalado no teto as temperaturas de outros componentes sobem um pouco. Melhor no fundo.
      Em caso de troca hoje, eu iria de Gigabyte Elite x570, tá num preço bom. E para o 2700x a 450 pro da mm marca também não é má escolha. Outra opção seria a x470 Aorus Ultra Gaming. As Asus não me convenceram!
      Mas recomendo uma Godlike, sem sombra de dúvidas 🙂
      Bom gosto? Temos!
      Ah! Ah! Ah!
      Desculpa a bagunça e o tamanho do texto!
      Boa sorte!

      Curtir

      1. Obrigado Eduardo Pereira, o texto grande só ajudou . Se puder me responder Mais algumas duvidas: Tirei a Mobo do gabinete e coloquei em uma mesa de mármore e coloquei a vga no 3 slot pci express( para o cooler do chip set ficar ”livre” , e adaptei uma ventoinha extra para ajudar, e a Temperatura continuou alta começando em 78 e indo a cerca de noventa graus mas ou menos .Será que isso a longo prazo não detona a mobo? E Também o correto seria que a temperatura do chipset fosse parecida com a sua, que suponho esteja com a vga no 1 slot pci express correto? ( obs: moro numa cidade quente com 31 graus de tempera ambiente na hora dos testes) .Porque foi difícil tirar o pc desse gabinete( que é aberto, mais é complicado de mexer,) e por em uma mesa e ainda ter que usar a vga no 3 slot pci express , e ver a temperatura diminuir tão pouco. OBS :tampouco na maneira de dizer pois usando 2 gpus fazendo Amd crossfire foi a 108 graus o bendito chipset, isso 2 dias atrais quando a temperatura estava mais amena, porque hoje com 31 graus já subiu a 113 graus com 2 gpus .
        obs 2: Com apenas 1 gpu chega a 100 graus + ou – , quando esta no primeiro slot pci express.
        Minha bios é essa mesma que a sua, no mais eu agradeço se puder me responder.

        Curtir

      1. Concordo com vc, Giancarlo!
        Procurei a fonte mais não achei. Site antigo e eu me perdi na busca. Mas creio que foi do Carlos E Marimoto comentando sobre a construção e resistência de chipsets em geral. Isto pq nos idos dos am2 tinha uns chipset GF para mb AMD que eram realmente muito quentes. Eram normais relatos de pc funcionando bem com chipset a 120, 127ºC. Ainda tenho um pc com uma placa desta em uso, uma Asus, a última que comprei da marca… 15 anos aprox. Nem sei mais setup de bios dele, se der pau é aposentadoria! Já rendeu mais que deveria, mesmo batendo 120º no chipset. Eles geralmente tem maior resistência térmica que cpus e gpus e até mesmo que os barramentos da mb e soldas bga (que pode ser o problema da unidade do Ravengar tbm). Em alguns casos superam os 145ºC. A maioria suporta 130º ou mais.
        Ravengar,
        Lembrando de novo que a China não é exemplo de controle de qualidade. Se vc for ficar com a mb verifique a colocação do dissipador do chipset, se esta bem colocado com bom contato, interface térmica, essas coisas.
        Hj em dia é fácil conseguir um termômetro digital ou a laser para aferir se realmente a temperatura mostrada é a que de fato está o chipset. Já vi muita informação de temp não bater com o exibido, nos FX mesmo era sempre muito otimista. Sempre mostrava temp mais baixa que a real. Até com câmara térmica de celular da pra ter noção.
        E Ravengar, a placa de vídeo no terceiro slot vai provocar a temperatura do chipset, pois vai estar no barramento dele. Para desencargo de consciência consiga emprestada uma vga curta, pequena mesmo. Que seja do tamanho do slot pcie 16. Tem muito modelo atual e mesmo antigo, só para testar serve. Estas não cobrem a ventoinha do chipset. Faça o teste no primeiro slot e observe se a temperatura cai.
        Outra dica seria alterar a curva de serviço da ventoinha da placa de vídeo, coloca 50% dela rodando com a placa sem uso. Fiz um teste aqui na 5700 e as temperaturas caíram mais de 5º no chipset, com 3 minutos de ligada. No nvme caiu mais, 7º. Pra mim aqui nos dias mais quentes vai ser muito bom.
        O mais importante é observar se com a temperatura alta aparece alguma gagueira no pc, lentidão, tela azul ou verde ou travamento. Se não tiver acontecendo nada disso, o teste com a vga curta no primeiro slot pcie 16x não fizer diferença na temperatura, Eu não me preocuparia antes dela queimar. Mas se a troca ou devolução ainda for possível, não perca tempo! É o que eu faria. Eu quase devolvi a minha Colorful por causa da implementação do alc 1150. Não gostei do som, não soou legal no meu equipamento! Não uso ele! Mais fui salvo pelo áudio da 5700.
        Boa sorte ai!

        Curtir

  3. E mais 2 Perguntas: O que quer dizer Aux Tim 1 ?( que aqui na minha mobo chega a 112 graus sempre) e Aux Tim 2? (que chega a 108/111 graus sempre).
    E a outra pergunta essa mobo não faz raid ou faz?

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s