Artigos Memórias

[Review] 2x8GB GEIL Orion ‘AMD Edition’ 3600CL18

Fala pessoal, beleza?

Nesse review irei analisar um kit de memória da GEIL, da nova série Orion, que oferece modelos que vão desde os 2666MHz até 4000MHz com capacidades que variam desde os 8 GB até os 32 GB para cada módulo. O kit em questão é composto de dois módulos 3600MHz 18-22-22-42 de 8 GB, que no caso, correspondem a um kit 2×8 GB “fechado” cujo código é GAOG416GB3600C18BDC.

Os pentes de memória vem em uma caixa que traz como destaque uma ilustração do dissipador usado nessa linha, tal como o modelo, fabricante, se o kit é single ou dual channel e se ela é um modelo “regular” ou “AMD Edition”, que ao menos em tese, implica que se trata de um produto otimizado para as CPUs Ryzen, enquanto na parte de trás, existe uma pequena “janela” que permite ver a etiqueta com as especificações de um dos pentes de memória. As memórias vêm protegidas por blister plástico que cumpre bem o seu papel de proteger o produto.

Para essa série, a GEIL optou por utilizar um dissipador de alumínio que é oferecido em duas cores, preto ou vermelho e não oferece nenhum tipo de iluminação.

Esse kit utiliza módulos ‘single rank’ com chips Samsung C-Die (K4A8G085WC-BCTD), muito similar a outros modelos testados anteriormente, inclusive alguns da própria GEIL, como as Evo Potenza 3000 e as Super Luce 3200 e ao contrário do famoso Samsung B-Die, essa outra variante não costuma escalar bem com tensão acima dos 1.4V e tampouco consegue trabalhar com timings agressivos.

Assim como nos outros modelos com chips Samsung C-Die que passaram por minhas mãos, o Thaiphoon Burner identifica erroneamente as memórias, dizendo que ela utilizam chips Samsung B-Die com código K4A8G085WB-BCPB, o que a foto acima trata de desmentir.

Caso alguém venha a se interessar, nesse link pode ser encontrada a página do produto no site do fabricante. Vamos aos testes e as configurações utilizadas!

Configurações utilizadas:

CPU: AMD Ryzen 7 3800XT (obrigado AMD!)

MOBO: ASUS ROG Crosshair VIII Impact (UEFI 3103)

RAM: 2x8GB GEIL Orion 3600 CL18 – GAOG416GB3600C18BDC (Obrigado Terabyteshop!)

GPU: GALAX GTX1650 Super (Obrigado GALAX)

PSU: Antec Quattro 1200W

COOLER: WC Custom

SSD: Crucial BX300 120GB

Software: Windows 10 2004 x64, TM5 0.12 1usmus config v3, AIDA64 6.25.5400 e Geekbench 3.4.3b.

Objetivo e metodologia dos testes: Descobrir qual o limite da GEIL Orion “AMD Edition” 3600 CL18 usando um CPU Ryzen de terceira geração e também chegar na melhor configuração estável para uso diário. Para isso, separei os resultados em dois grupos:

1) XMP: Que basicamente se trata do máximo que foi possível de se obter apenas carregando o perfil XMP e subindo clock/tensão, parando no “sweet spot” de 3800MHz 1:1 com FCLK @ 1900MHz, o que costuma ser o limite para a maior parte dos exemplares dos Ryzen “Matisse”.

A vantagem da abordagem 1 é que ela é extremamente simples e não demanda nenhum ajuste do usuário no que diz respeito aos timings, entretanto, você paga o preço da simplicidade com menor desempenho, pois os ajustes são feitos automaticamente pela placa-mãe e podem ser bastante relaxados.

2) 24/7 com ajuste fino: E aqui, foram feitos ajustes manuais em todos os timings possíveis visando obter o melhor resultado possível com viabilidade para uso diário. Por conta disso, quando possível, tentarei ir além dos 3800MHz para explorar o limite da memória, porém, mantendo o FCLK em 1900MHz para um melhor desempenho no modo assíncrono.

Nos casos 1 e 2, utilizei o TM5 0.12 1usmus config v3 para verificar estabilidade e o AIDA64 para ter noção dos números de banda e latência. Para esses testes, a CPU foi mantida com frequência fixa em 4.5GHz com cerca de 1.23V.

Resultados:

Com primeira abordagem, foi possível carregar o SO com as memórias em até 3800 MHz usando 1.4V no VDIMM, FCLK 1:1 e total estabilidade no TM5, o que é algo bom por conta da facilidade de obtenção desse resultado, entretanto, os timings secundários, basicamente todos com exceção de tCL, tRCDWR, tRCDRD, tRP, tRAS e tCWL, acabaram ficando bastante relaxados, o que implica que possivelmente existe margem para otimização.

Agora com a segunda abordagem, novamente, foi possível obter estabilidade no TM5 @ 3800 MHz com 18-21-21-21-38 e 1.4V e que foi possível apertar virtualmente todos os timings secundários, o que inclui o tRFC, tRDRDSCL, tWRWRSCL e tRC, os quais costumam ser os que fazem maior diferença no desempenho. A tabela abaixo contém os timings que foram utilizados em padrão (stock XMP), aplicados automaticamente pela placa-mãe com 3800MHz XMP e 3800 MHz com ajuste fino. Apenas por curiosidade, esse kit foi capaz de carregar o SO com o ajuste 3533 CL16 usado nas demais memórias com Samsung C-Die que testei anteriormente, no entanto, não houve estabilidade para passar no teste do TM5.

E por fim, eis os números de Leitura/Escrita/Cópia/Latência, obtidos no benchmark do AIDA64 e também no sub teste de memória do Geekbench 3.4.3b2, lembrando que todos os resultados aqui apresentados passaram no teste de estabilidade do TM5 0.12 v3 e ao menos especificamente para a amostra que tenho em mãos, representa algo que pode ser usado diariamente.

Conclusão:

Como era de se esperar, as GEIL Orion “AMD Edition” 3600CL18 apresentaram bom funcionamento na plataforma AM4, o que é característico para essas memórias com chips Samsung C-Die. No que diz respeito a capacidade de overclock, ela foi capaz de atingir os 3800MHz em ambas abordagens, tanto apenas carregando o perfil XMP quanto com otimização “manual”, no entanto, cabe observar que esses chips utilizam timings bastante relaxados, então, se o foco maior for em desempenho, então é recomendável ir atrás de kits equipados com chips Samsung B-Die ou mesmo Micron E-Die, caso esteja utilizando Ryzen.

Do ponto de vista do custo-benefício (o famoso CxB), esse kit está saindo por R$639,90 (08/10/2020) na Terabyteshop, o que é um preço bastante razoável para um kit de memória dessa frequência, afinal de contas, a maioria dos demais modelos com essa frequência estão partindo de valores mais altos, no entanto, também é possível encontrar memórias com chips Micron E-Die nessa faixa de preço ou por pouca coisa mais e caso haja disposição em fazer o ajuste manual da frequência/timings, esses devem obter melhores resultados que as Samsung C-Die.

E é isso! Dúvidas, perguntas e sugestões são bem-vindas! Até a próxima!

Gostou desse artigo? Ele lhe foi útil? Contribua com o apoia-se da página para que seja possível continuar trazendo novos conteúdos aqui na The Overclocking Page!

2 comentários

  1. Eu uso a super luce 3200 com 18-22-22-38 e 3600mhz a uns 2 meses e nunca tive problema vou tentar usar 3800 com os timing que vc usou, ótimo review, parabéns.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: