PC Gaming

Fallout 4 e mods padrão PC Master Race, uma combinação de sucesso!

Fala pessoal, tudo certo?

Aproveitando que estou com uma GTX1080 Ti  Lightning PC Master Race em mãos, que tal conversarmos sobre um assunto que não é muito usual por essas bandas? Jogos, pode ser? Sendo ainda mais preciso de um jogo só, Fallout 4.

Mas porque Fallout 4? Bom, digamos que eu seja fã da série e esse também é um dos poucos títulos AAA atuais que jogo, mas na real, o principal motivo mesmo é a grande flexibilidade com relação a mods que esses jogos da Bethesda usando as engines Gamebyro e Creation oferecem e é justamente isso que pretendo abordar nesse post, então vamos lá!

Vamos começar falando do jogo em si, a série Fallout se passa em um mundo pós-apocalíptico que se originou da grande guerra ocorrida em 23 de outubro de 2077, sim, a grande guerra que durou cerca de duas horas e destruiu a civilização humana da forma que era conhecida até então. Esse conflito se originou das tensões geopolíticas desencadeadas pelo fim das reservas mundiais de petróleo nos idos dos anos 50 do século XXI e das posteriores disputas (leia-se, guerras) pelos últimos recursos naturais disponíveis.

Na verdade, a sequência histórica dos fatos começa a divergir a partir da 2ª guerra mundial e como consequência, o desenvolvimento tecnológico também ocorre de forma diferente, sendo que no universo de Fallout, houve um acentuado desenvolvimento de tecnologias baseadas em fissão nuclear enquanto que a miniaturização de dispositivos eletrônicos era algo relativamente recente antes da grande guerra de 2077, então se você nunca entendeu o porque de encontrarmos células de fissão e computadores com tela de fósforo verde lado a lado, essa é a explicação. 🙂

Antes da grande guerra houve também um esforço de construção de abrigos nucleares (Vaults) financiados pelo governo americano para abrigar um certo número de pessoas no caso de uma guerra nuclear, algo que não é difícil de se justificar em um mundo cujo nível de paranoia era extremamente elevado.

Vault 111 – Entrada

Esses Vaults foram construídos por uma empresa chamada Vault-Tec e a população da maioria desses diferentes abrigos espalhados pelo território americano foi na verdade exposta a experimentos “científicos” nada éticos, ou simplesmente morreu por conta desses Vaults falharem ou abandonaram o subterrâneo e foram para a “Wasteland” (superfície).

Sobre o Fallout 4, esse é o terceiro jogo da série com mundo aberto em “3D” sendo que nesse padrão ainda temos o Fallout 3 e o New Vegas, enquanto que o 1 e o 2 são isométricos. A história desse jogo começa em 2077 e se passa na “Commonwealth” (basicamente a região de Boston) antes da grande guerra e você começa na tela para montar o seu personagem… Enfim, pararei por aqui para não dar spoiler da história de um jogo que vale a pena de ser jogado. 🙂

Em relação aos aspectos técnicos, a Bethesda optou por usar a Creation Engine que também é compartilhada pelo Elder Scrolls V: Skyrim e que na realidade é meio que um “fork” da Gamebyro/NetImmerse utilizada nos Fallout 3, New Vegas e outros títulos da série The Elder Scrolls.

Existe um certo mito ou preconceito contra essa engine internet a fora sobre ela ser algo antiquado, limitado ou ruim por ter suas bases em algo que fez sua primeira aparição no início dos anos 2000, bom, a engine NetImmerse inicialmente foi concebida para uso em MMORPGs e posteriormente foi renomeada para Gamebyro, licenciada por vários produtores, usada em uma tonelada de jogos completamente diferentes e continua em desenvolvimento até o dia de hoje, então nesse contexto, a Bethesda foi só uma dessas empresas a licenciar o uso da engine e no caso deles, modificar extensamente para uso nos seus jogos (séries Fallout e The Elder Scrolls basicamente) e criar praticamente outra engine com base na Gamebyro.

Esse artigo que encontrei no Reddit é muito esclarecedor e joga uma luz no que diz respeito as virtudes e limitações dessa engine. Aqui irei destacar apenas uma de suas limitações, que é a de ter as animações, física e outros processos atrelados ao fps, o que implica que o jogo tem uma espécie de “vsync” sempre ativado com limitação em 60fps independente do seu hardware ser capaz de rodar com taxas de frames bem mais elevadas ou de você estar usando um monitor 120hz/144hz.

Sabendo disso, é bastante comum vermos reviewers analisando placas de vídeo usando esse jogo só que com mods para tirar essa limitação dos 60fps ou forçando vsync off via driver… Só quero que saibam que do ponto de vista prático, essa comparação é completamente inútil pois o Fallout 4 e o Skyrim são simplesmente injogáveis nessas condições e de qualquer forma, ambos os jogos são CPU Bound por não fazerem uso muito bom de várias threads.

Mas vamos ao assunto central desse post, aos que pararam para admirar os screenshots da galeria acima devem ter percebido que a qualidade gráfica está absurdamente melhor do que o normal para o Fallout 4, mesmo considerando que o jogo “vanilla” não tem um visual nada ruim. Isso foi feito usando mods (modificações) feitos por terceiros e que são um velho conhecido de todos que já jogaram qualquer jogo feito pela Bethesda e é disso que vou tratar aqui.

Todos os mods na qual tratarei aqui vieram de um site chamado Nexus Mods, que é a maior database de mods para jogos da atualidade, oferecendo suporte e conteúdo extra para 507 jogos até o momento! Um dos pontos positivos do Nexus Mods é que eles criaram uma forma de facilitar e muito o processo de instalação dos mods, poupando preciosas horas de trabalho substituindo arquivos, fazendo backups e torcendo para não ter errado nada no processo, bastando criar uma conta no site e usar o NMM (Nexus Mod Manager), que é o programinha que faz todo esse “serviço sujo” para nós, com suporte a diversos jogos além do Fallout 4.

Com o NMM você não precisa se preocupar em ficar fazendo backup dos arquivos originais do jogo, todo o processo é automatizado pelo software e isso é especialmente útil caso encontre problemas ou algum resultado indesejado (OFF: pessoal que enchia o GTA Vice City de mods até o jogo começar crashar, tem mais alguém ai? 🙂 ).

Para que não haja dúvidas do procedimento, na galeria abaixo tem um pequeno guia passo-a-passo de como instalar esses mods, lembrando que é sempre importante ler a descrição do autor para ver se não existe nenhuma incompatibilidade ou dependência com outra modificação!

Este slideshow necessita de JavaScript.

Antes de mostrar mais resultados, segue a pequena lista dos 21 mods que instalei no meu jogo para obter exatamente o mesmo resultado das screenshots que mostrei acima. Lembrando que a maior parte dessas modificações são apenas cosméticas, ou seja, são texturas de maior qualidade, modelos novos com mais polígonos, alguns poucos itens novos e que também existem outras listas de mods (essa por exemplo) tão boas quanto mas que não testei.

Enfim, vamos as configurações utilizadas e resultados!

Configuração utilizada:

CPU: AMD Ryzen 5 1600X @ 4GHz 1.4V (obrigado AMD!)

MOBO: ASUS PRIME B350-PLUS

RAM: 2x4GB HyperX Savage 2800CL14 (Hynix AFR) @ 3000 CL14

VGA: MSI GTX1080 Ti Lightning (obrigado Renan!)

STORAGE: SSD HyperX 3K 120GB + HD WD Blue 1TB 7200rpm

COOLER: Watercooler custom

SO: Windows 10 x64 atualizado e Forceware 390.77 WHQL

O maior impacto na performance que percebi com o uso desses mods foi no tempo dos loadings, isso é bastante notório no gameplay abaixo e está assim por conta do meu jogo estar instalado em um HD, o impacto certamente seria menos significativo caso estivesse usando um SSD. Sobre o gameplay, ele foi gravado usando o GeForce Experience e a idéia é simplesmente tentar mostrar melhor como que o jogo ficou de fato, então não esperem ver combates acalorados ou cumprimento de objetivos ai.

Ainda falando da performance, o hardware acima é capaz de rodar esse jogo nessas condições com os “pés nas costas”, muito raramente existem quedas de fps e as mesmas só tendem a ocorrer em locais onde existem muitos npcs (ou mobs) e campo de visão muito amplo, por exemplo, no USS Constitution depois de terminado as quests dele.

E antes que me perguntem, esse “vestido” provavelmente fabricado com alguma liga de Adamantium, Kryptonita ou Unnobtanium tem mais +110 de resistência a dano, então não, não é só para a personagem ficar bonita na gravação do gameplay ou em screenshots e sim para enfrentar uma horda de super mutantes sem nunca perder a classe! 😉

Segue mais uma imensa galeria de screenshots tirados em diferentes ambientes, pode conter spoiler caso você nunca tenha jogado Fallout 4 ou esteja no começo do jogo:

E pelo momento é isso! Muito em breve voltarei a rotina normal da página, trazendo reviews, hardware sendo desmontado, castigado e moído, exatamente como estão acostumados a ver por essas bandas. 🙂

2 comentários em “Fallout 4 e mods padrão PC Master Race, uma combinação de sucesso!”

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s