Artigos, Sistemas de refrigeração

[Review] AIO Gamdias Chione E1A 120mm

Fala pessoal, beleza?

Nesse review irei analisar o Gamdias Chione E1A 120mm, que trata-se de um Water Cooler AIO (loop selado) que usa um radiador de alumínio de 120mm e acompanha um fan com iluminação RGB.

Começando pela embalagem, a caixa do produto trás as informações necessárias com clareza além de ser robusta o suficiente para proteger o seu conteúdo de possíveis maus tratos no transporte, tipo aquele machucado visível nas fotos abaixo. No que diz respeito as informações contidas na caixa, na frente temos destaque ao fan RGB, sua capacidade de ser controlado/sincronizado utilizando o software integrado a placa-mãe e também a tubulação utilizada, que é de teflon com acabamento sleeve. Na parte de trás, temos as especificações desse modelo, assim como o conteúdo que acompanha o kit e as plataformas compatíveis, que no caso são: LGA2066/LGA2011-V3/LGA2011/LGA11XX/LGA1366/LGA775/AMx/FMx.

Ao abrir a caixa, vemos que todo o conjunto vem protegido por plásticos e é importante destacar que esse kit não acompanha um manual impresso, sendo necessário acessa-lo diretamente no site do fabricante ou usar o QR Code disponibilizado na parte de trás da caixa, o que considero um ponto negativo, afinal de contas, ainda que acesso a internet seja algo meio que universal hoje em dia, isso acaba fazendo necessário ter algum dispositivo por perto para proceder com a instalação do produto.

Na foto abaixo podemos ver o kit de montagem e acessórios. O backplate que acompanha o kit é destinado apenas ao uso nas plataformas Intel, sendo que nos AMD, deve-se utilizar o backplate padrão que acompanha a placa-mãe, conforme mostrarei mais adiante.

E por fim, o AIO, no qual podemos ver nas fotos abaixo o caprichado acabamento usando sleeves nas mangueiras, a base de cobre retangular onde é lisa ao contato, porém, passa muito longe de ter acabamento espelhado, a carcaça da bomba integrada ao bloco com a logomarca do fabricante que possui um led branco e por fim, o radiador que apresenta 120mm de comprimento e 27mm de espessura e segundo minha contagem algo como 19~20 FPI.

Essa sigla que significa “Fins per Inch” (algo como “aletas por polegada”), é uma medida de densidade das aletas do radiador e um indicador do foco adotado no projeto do mesmo, por exemplo, radiadores com FPI mais baixo possuem menor capacidade térmica que outros com FPI mais alto, no entanto, eles dependem menos de fans de alto desempenho e pressão estática muito elevada para vencer a resistência imposta a retirada do ar de entre as aletas, o que significa que se o objetivo for montar um sistema de Water Cooler com foco no silêncio, radiadores com FPI baixo são preferíveis enquanto que se a ideia for buscar desempenho máximo ou estiver limitado no comprimento (por exemplo, um case ITX), radiadores com FPI mais alto e maior espessura devem ser utilizados.

Também é relevante dizer que o fabricante rotulou esse produto para ser utilizado com um CPU com TDP de 150W +/- 10%, o que considero coerente para um AIO com um radiador como esse.

O fan utilizado obviamente é de 120mm x 25mm e possui dois “anéis” transparentes com iluminação RGB, cujo padrão/cor pode ser controlado usando um botão ou sincronizado aos demais dispositivos RGB conectados a placa-mãe. Das suas especificações, a Gamdias diz que esse fan faz 55 CFM, 1.94mmH2O de pressão estática e 22dBA quando operando em 12V. Infelizmente não disponho de equipamento para testar se as especificações desse fan correspondem ao rotulado, entretanto, na prática, o seu desempenho parece condizente com essas especificações ou ao menos devem estar próximas disso e de todo modo, um fan dessas dimensões com essa especificação não é algo impossível de se obter. Um detalhe é que o fan é ligado diretamente em um conector molex da fonte ao invés de usar um conector de 4 pinos PWM igual costuma ser o usual, o que pode ser um problema para aqueles que pretendem controlar a rotação do fan.

Para que tenham uma ideia melhor de como é o efeito do RGB desse fan, fiz esse pequeno vídeo abaixo alterando o padrão da iluminação usando o botão de controle incluso na fan e peço desde já que me desculpem pelo fato do vídeo ter ficado um pouco tremido, prometo que da próxima vez isso não vai ocorrer e inclusive já tomei as providências para que isso não ocorra mais! 🙂

Já o processo de instalação, ao menos na plataforma AMD, é bastante simples! O primeiro passo é ajustar os brackets da figura 1 de acordo com a plataforma que você pretende instalar (AM4 ou AMx/FMx), parafusa-los no bloco conforme a figura 2, após isso aplicar a pasta térmica e por fim, remover os dois apoios plásticos que são utilizados com o conjunto original e destinado ao uso com o cooler box e parafusar o bloco no backplate original, conforme a figura 4.

E aqui como ficou a aplicação na pasta térmica usando o mesmo padrão em “X” que mostrei na galeria acima. É possível ver que a pasta espalhou bem por ambas as superfícies e o contato com o IHS é ótimo, o que é muito bom do ponto de vista da troca de calor.

A garantia oferecida pelo fabricante é de dois anos e as demais especificações, tal como o guia de instalação podem ser acessados diretamente no site do fabricante.

Configurações utilizadas:

CPU: AMD Ryzen 7 2700X (obrigado AMD!)

MOBO: ASUS ROG Crosshair VII HERO

RAM: 2x8GB Crucial Ballistix LT 3200 CL16 (Obrigado Terabyte!)

VGA: NVIDIA GeForce RTX2080 FE (Obrigado NVIDIA!)

STORAGE: SSD Crucial BX500 240GB (Obrigado Terabyte!)

REFRIGERAÇÃO: Gamdias Chione E1A 120 (Obrigado Gamdias!)

Softwares utilizados: Windows 10 x64 1903, HWiNFO64 v6.10 e AIDA64 6.00.5134 Beta

Objetivo e metodologia dos testes: Verificar o desempenho do Gamdias Chione E1A 120 enquanto rodando o “stress test” do AIDA64 em suas configurações padrão por 15 minutos, tanto com o CPU em stock quanto em overclock. Para gravar os logs com os resultados foi utilizado o HWiNFO.

Para fins de comparação em testes futuros, testei esse AIO usando o IC Graphite Thermalpad que mesmo passando longe de ser o “rei do desempenho”, devido a sua natureza reaproveitável, pode ser utilizado para comparativos com outros produtos no futuro também com a pasta térmica que acompanha o cooler e que acredito ser aquela utilizada pela maioria das pessoas na instalação.

Nos testes em overclock foi utilizado o R7 2700X @ 4.1GHz 1.3375V LLC com memória configurada com XMP, 3200MHz portanto.

No gráfico dos resultados, os valores apresentados são o delta T (ΔT), que trata-se da diferença entre a temperatura do CPU (no caso) e a ambiente, retirando assim esse ultimo fator da jogada, enquanto que nos referentes ao Precision Boost, usei o valor literal, sem subtrair a temperatura ambiente, que no caso foi de 21.2ºC.

Maiores detalhes sobre os testes e a interpretação dos resultados podem ser encontrados no texto que acompanham os resultados.

Resultados:

No primeiro gráfico, podemos ver os resultados obtidos com as diferentes configurações de clock e interfaces térmicas, onde houve uma diferença de cerca de 3.7ºC a favor da pasta térmica que acompanha o E1A 120 em relação ao IC Graphite em stock enquanto que com overclock, esse delta se reduziu para 1.05ºC, mas ainda sim, permaneceu favorável a pasta térmica.

Sobre o desempenho do produto em si, o Gamdias Chione apresentou desempenho dentro do esperado para um AIO com radiador de alumínio de apenas 120mm usando apenas um fan e mostrou ser capaz de empurrar bem o R7 2700X em stock e até mesmo em overclock, ainda que nesse último caso, o mesmo tenha ficado bem no limite do aceitável sendo recomendável usar um sistema de refrigeração maior se o objetivo for usar o R7 2700X com overclock visando desempenhar alguma tarefa que exija 100% do CPU (exemplo: renderização no Blender ou Corona).

Por fim, a análise do comportamento do Precision Boost 2, com o objetivo de mostrar o impacto do sistema de refrigeração na operação do CPU em stock, tendo em vista que a temperatura influi diretamente na frequência de funcionamento (e de quebra no desempenho) nessa condição. Para isso, peguei os dados da telemetria dos modos stock, contei quantas vezes cada multiplicador aparece nas amostras e elaborei um gráfico percentual que nos diz “quantos % do tempo do CPU se manteve no clock X”.

O Gamdias Chione E1A 120mm foi capaz de segurar o R7 2600X operando ali na faixa dos 3900MHz na maior parte do tempo quando usando o IC Graphite, enquanto que os 3.7ºC a menos resultantes do uso da pasta térmica padrão permitiu subir isso para os 3925MHz. Definitivamente não é uma diferença muito grande se tratando do uso em um “stress test”, porém, isso significa que muito provavelmente o CPU deve sustentar boost single thread um pouco maior e por mais tempo por conta da temperatura um pouco menor.

Conclusão:

O Gamdias Chione E1A 120mm apresentou bom desempenho para um AIO com radiador de alumínio de 120mm e o fez de maneira silenciosa, tanto do ponto de vista do fan quanto da bomba integrada ao bloco, o que é ótimo. Dos pontos negativos, fica a falta de um guia de instalação impresso e o fato do fan usar um conector molex para alimentação, o que pode complicar um pouco para aqueles que desejarem ajustar a rotação do fan.

Do ponto de vista do “Custo-Beneficio”, o último valor praticado nele na Terabyte foi de R$242.73, o que não faz dele uma das opções mais acessíveis de AIO 120mm, ainda que muito longe de ser a mais cara, porém, se você considera a iluminação RGB como algo importante, ai sim ele se destaca pelo valor sendo uma das opções com menor preço disponíveis com esse recurso integrado.

E por hoje é isso pessoal! Dúvidas, críticas e sugestões são bem-vindas! Até a próxima!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s