[Review] 2×8 GB XPG Spectrix D45G 3600CL18 – Samsung D-Die

Fala pessoal, beleza?

Nesse review irei analisar mais um kit de memória da XPG, pertencente a série “Spectrix D45G” que oferece modelos que vão desde os 3600MHz até 4400MHz com capacidades que variam desde os 8 GB até os 32 GB. As amostras desse teste são dois pentes de 8 GB que podem ser adquiridos separadamente e possuem especificações de 3600MHz 18-22-22-44.

Os pentes de memória vem em uma caixa retangular que traz uma ilustração do produto, onde na parte traseira, constam informações a respeito do fabricante e uma “janela” que permite ver a etiqueta com as suas especificações. A memória vêm protegida por um “blister” plástico que cumpre bem o seu papel de proteger contra possíveis maus tratos no transporte.

Para essa série, a XPG optou por utilizar um dissipador de alumínio com visual bastante robusto que conta com iluminação RGB programável e compatíveis com softwares de sincronização da ASUS, ASRock, GIGABYTE, MSI.

Ao remover o dissipador, nos deparamos com módulos ‘single rank’ usando chips Samsung D-Die com código K4A8G085WD-BCWE, os quais se referem a um “bin” 3200CL22. Com a exceção de dois vídeos do Buildzoid, não existem mais informações a respeito da capacidade de overclock desses chips, porém, tomando por base os resultados obtidos pelo Buildzoid, é possível esperar comportamento similar aos chips Micron E-Die e Hynix CJR, atingindo frequências razoavelmente altas com timings decentes.

Sobre o dissipador, visivelmente faz bom contato com os chips e deve cumprir bem a sua função.

O Thaiphoon Burner identificou esses chips como K4A8G085WD-BCRC, ou seja, ele acertou o die e errou o “bin”.

Por fim, caso alguém venha a se interessar, nesse documento podem ser encontradas mais informações a respeito do produto.

Configurações utilizadas:

CPU:AMD Ryzen 3 5350G (Obrigado AMD!)

MOBO: MSI B550 Unify-X (UEFI A.44O)

RAM: 2×8 GB XPG Spectrix D45G 3600 MHz 18-22-22-44 (Obrigado XPG!)

GPU: GIGABYTE RX 5500 XT 8 GB (Obrigado Terabyteshop!)

PSU: Antec Quattro 1200W

COOLER: Water Cooler da bancada

SSD: Sandisk 120 GB

Software: Windows 10 2004 x64, TM5 0.12 1usmus config v3, AIDA64 6.32.5600 e Geekbench 3.4.2.

Objetivo e metodologia dos testes: Descobrir qual o limite para uso diário das XPG Spectrix D45G 3600CL18 usando o Ryzen 3 PRO 5350G, além da frequência máxima para benchmarks nessa plataforma.  Para facilitar a compreensão dos resultados, eles foram separados em dois grupos:

1) XMP: Trata-se do máximo possível de se obter apenas carregando o perfil XMP e subindo clock/tensão, parando nos 4733MHz 1:1 com FCLK @ 2366MHz que é o limite para o exemplar de Ryzen 3 PRO 5350G utilizado, claro, isso se a memória que estiver sendo testada conseguir chegar lá.

A vantagem dessa abordagem é que ela é extremamente simples e não demanda nenhum ajuste do usuário no que diz respeito aos timings, entretanto, você paga o preço da simplicidade com menor desempenho, pois os ajustes são feitos automaticamente pela placa-mãe e podem ser bastante relaxados.

2) 24/7 com ajuste fino: E aqui, foram feitos ajustes manuais em todos os timings possíveis visando obter o melhor resultado possível com viabilidade para uso diário. Por conta disso, quando possível, será testado além dos 3800MHz para explorar qual seria o limite da memória em outras CPUs ou plataformas que se beneficiem das frequências elevadas, como, por exemplo, as APUs Renoir e Cezanne e os CPUs Intel, visando “ajudar” os donos dessas plataformas, porém, no caso dos Ryzen 3000 e 5000 baseados em chiplets, o ajuste de melhor desempenho e mais simples de ser obtido geralmente é aquele usando o FCLK sincronizado com a memória, no caso, 3800MHz (RAM) e 1900MHz (FCLK). Nesse artigo consta uma explicação detalhada do porque isso ocorre, de forma que fica a recomendação da leitura para uma melhor compreensão do assunto.

Nos casos 1 e 2, foram utilizados o TM5 0.12 1usmus config v3 para verificar estabilidade, o AIDA64 para ter noção dos números de banda/latência e o Geekbench 3.4.2 para ter uma melhor ideia do desempenho. Para esses testes, a CPU foi travada em 4.4GHz com 1.3V.

  • XMP:

Com essa abordagem, foi possível obter estabilidade no TM5 com 4133MHz com 1.5V, o que implica que diferente dos chips Samsung C-Die, o D-Die escala positivamente com tensão, atingindo um ótimo resultado, especialmente se considerarmos o pouco esforço empreendido, sem ajuste manual dos timings.

  • 24/7 com ajuste fino:

Com os ajustes finos, foi possível melhorar consideravelmente vários timings relevantes para o desempenho, com destaque:

tCL: Esse timing parece escalar com tensão, algo que ficou bastante evidente ao tentar rodar 3800 CL16 com tensão padrão, o que não foi possível, porém, já passando no post com 1.4V e apresentando estabilidade com pouco mais do que isso. Apesar disso, não foi possível rodar com CL14 com até 1.5V, o que trato como uma espécie de limite “genérico” para tensão das memórias em uso diário.

tRCDWR e tRP: Esses timings conseguem trabalhar no mesmo valor do tCL sem dificuldades, o que sugere que eles também escalam com tensão.

tRCDRD: E eis o “pulo do gato” para as Samsung D-Die! Para que a memória conseguisse obter estabilidade no TM5, foi necessário afrouxar esse timing. Ele não parece escalar com tensão e seu valor vai variar conforme a qualidade dos chips e a frequência desejada, onde não deve ser nada incomum chegar a configurações como tCL+6 ou até mesmo tCL+8 para chegar a plena estabilidade. Cabe ressaltar que as plataformas Intel não permitem aplicar o tRCDRD e tRCDWR separadamente, o que implica que nesse caso, o tRCD tende a ser o pior dos dois, ou seja, em Intel, use o tRCDRD como referência.

Command Rate (CR): Nas plataformas AMD, utilize Geardown sempre ativado e Intel, CR em 2T. Essas memórias não funcionam bem com CR 1T.

Abaixo, os números de Leitura/Escrita/Cópia/Latência, obtidos no benchmark do AIDA64 e também no sub teste de memória do Geekbench 3.4.2, lembrando que todos esses resultados passaram no teste de estabilidade do TM5 0.12 v3 e ao menos especificamente para essas amostras, representa algo que pode ser usado diariamente.Nos gráficos abaixo é possível ver os resultados obtidos nos benchmarks:

Conclusão:

As XPG Spectrix D45G 3600CL18 apresentaram boa compatibilidade com a plataforma de testes, trabalhando normalmente com o perfil XMP. No que diz respeito ao overclock, foi possível atingir a marca dos 4133 MHz com 1.5V e estabilidade apenas utilizando o XMP com os demais ajustes feitos de maneira automática pela placa-mãe, o que é uma excelente marca, dada a facilidade da sua obtenção.

Ao fazer o ajuste manual, foi possível obter 3800MHz 16-16-22-16-36 1.5V e 4133MHz 18-18-22-18-38 1.5V, melhorando substancialmente os timings em relação ao ajuste usando XMP, obtendo resultados similares aos obtidos por memórias que usam chips Micron E-Die e Hynix CJR, algo que já pode ser considerado bastante decente para uso diário.

Em relação ao preço (11/12/2021), essa memória pode ser encontrada na Terabyteshop em promoção por R$755, o que no momento, é um valor na média para memórias DDR4 com essas mesmas especificações e iluminação RGB, então, se o que você procura é um kit de memória com visual acima da média e boa capacidade para overclock no que diz respeito a uso diário, certamente as XPG Spectrix D45G atenderão as suas necessidades.

E é isso! Dúvidas, perguntas e sugestões são bem-vindas! Até a próxima!

Gostou desse artigo? Ele lhe foi útil? Contribua com o apoia-se da página para que seja possível continuar trazendo novos conteúdos aqui na The Overclocking Page!

14 comentários Adicione o seu

  1. EBERTON disse:

    Olá, recentemente adquiri estás memórias e quando apliquei o xmp a 3600 houve muita instabilidade ex: in-game o PC reinicia e o mais estranho é que começa a causar ruídos no áudio (headset), será que pode ser a placa mãe? A 3200 roda tranquilo.
    R5 5600x, gigabyte b550m elite v1, rtx 3070 e fonte 850w.

    1. Felipe disse:

      Então eu tenho uma B560m Auros Elite com um I7-10700k, apenas ativando o XPM e rodando a 3600Mhz eu tbm tive instabilidade no sistema, mas quando eu subi de 1.35v para 1.4v, essa instabilidade parou e eu até conseguir fazer um Overclock para 400Mhz com o padrão CL de 18-22-22-22-44. Vou fazer mais teste e tentar alcançar 4133Mhz e tentar apertar essas latências até 1.45v que é oq a grade maioria esmagadora recomenda para o dia a dia.

    2. Olá Eberton,

      É instabilidade sim. Está usando a última bios da placa? Chegou testar o ajuste manual que passei no review? O Geardown Mode está ativado?

  2. Douglas disse:

    Essas memórias são incríveis pelo preço delas, as minhas vieram com chip Samsung D-die e segui exatamente as informações do ajuste fino passado pelo The Overclocking Page, e as memórias subiram 4133mhz Cl18, única alteração foi o 1.5v que decidi testar a 1.45v, executei todos os testes e está 100% estável.
    Obrigado pelo excelente trabalho!
    Config.
    R5 5600g
    B450 aorus elite – BIOS: F63d .

    1. Olá Douglas,

      Obrigado! Bom que os ajustes deram certo ai! 🙂

  3. Caio disse:

    Como eu faço para testar se minhas memorias estão estaveis, estou querendo fazer os ajustes finos mostrados acima mas para não ter nenhum problema com instabilidade eu queria testar a estabilidade dela após o processo.

    1. Olá Caio,

      Use o TM5 v3, igual usei no review.

  4. Silas disse:

    Giancarlo, ainda nao tenho muita experiência em memórias, voce acha que essa d45g pode ter algum problema de compatibilidade com a x570s aorus elite, porq no manual da aorus nao tem esse modelo específico mas varias Adata que sao as xpg, e por ser uma placa mae lançada recentemente dificil nao ser compatível, certo??

    1. Olá Silas,

      Acredito que o pior que pode acontecer ai é precisar de ajustes manuais para manter a estabilidade.

  5. Arthur Guimarães Benfica disse:

    Meu número de série é K4A8G085WB-BCTD, é C-DIE ou D-DIE? Sabe me ajudar? Eu consegui manter ela estável a 4000mhz 1,35v, funciona perfeitamente, as vezes encerra algum game, mas é bem difícil de acontecer, porém acontece e isso me incomoda. Entendo pouco, mas sou bem metido, queria saber se posso manter ela a 1.5v com oc de 4400mhz em 24/7, ou corro risco de detonar elas? Já usei nessa frequência e nessa tensão, mas por pouco tempo e ficou estável, em 1.35v elas não passam dos 4000mhz. (b560 biostar + i5 11400f).

    1. Olá Arthur,

      Isso é B-Die, sim.
      O problema é que nos Rocket Lake, você tem os modos Gear 1 e 2 para memória e mesmo 4000 MHz, você já deve estar no Gear 2, o que não costuma compensar muito do ponto de vista do desempenho. Dito isso, tente ver qual o máximo que consegue fazer com Gear 1 (normalmente, entre 3600 e 4000MHz, dependendo da sorte com a CPU) e a partir disso, otimizar os timings.

      Mas enfim, se quiser mesmo usar 4400MHz, 1.5V é tranquilo, desde que as memórias estejam com a temperatura dentro dos conformes, leia-se, abaixo de 50ºC.

  6. Arthur Guimarães Benfica disse:

    O grande problema é que se eu mantenho em 4000mhz com 1.35v ele encerra jogos e apresenta erro no TestMem5, já se eu coloco a 4000mhz em 1.5v, ele vai sem problemas, não encerra, não dá erros e nem nada, funciona lindo e maravilhoso. Meu medo é ficar usando elas e 1.5v 24/7 e acabar dando um problema nas memorias ou na controladora do cpu. O gabinete é bem ventilado, a propria CPU ta setada em 4.4ghz fixo e não passa de 65º em stresse pesado (já está com um undervolt de -0,180), jogando ele se mantem em 43º.

  7. Douglas Lêla disse:

    Como remover o heatsink?

  8. Thales disse:

    Olá!

    Comprei um kit 2×8 3600mhz na Terabyte e vieram com chips Micron E-die, agora comprei outro kit igual na Kabum e vieram com chips Samsung D-die, a fabricação do primeiro kit na semana 45/22 e do segundo 49/22.
    Só pra informar que pode haver variação dos chips utilizados nesse modelo.

Deixe uma resposta